Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

HOSPITAL SÃO CAMILO COMEMORA A REALIZAÇÃO DE 500 TRANSPLANTES DE MEDULA ÓSSEA
18/09/2017

Neste sábado, 16 de setembro, é celebrado o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea. A data, que tem como objetivo a conscientização sobre a importância da doação de medula óssea, será comemorada pelo Hospital São Camilo com um marco histórico de sua trajetória na área, atingindo a marca de 500 transplantes realizados.

Os Centros de Transplante de Medula Óssea (TMO) da Instituição estão localizados nas Unidades Pompeia e Santana. O da Unidade Pompeia, que realizou seu primeiro transplante em 1998, é um dos 29 centros de referência no país autorizados pelo Ministério da Saúde a realizar todos os tipos de transplantes de medula óssea, incluindo os alogênicos não aparentados (quando o doador não é familiar), o que multiplica as chances de se localizar um doador.

Em outubro de 2016, a Rede de Hospitais São Camilo implantou o Centro de Transplante de Medula Óssea na Unidade Santana, o primeiro da Zona Norte de São Paulo. O Centro conta com um ambiente exclusivo para o atendimento aos pacientes que necessitam de cuidados de alta complexidade e está apto a realizar transplantes autólogos de medula óssea.

As equipes atuam em parceria com o médico hematologista do paciente, com o Registro Nacional de Receptores de Medula Óssea (Rereme) e com o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) para encontrar um doador no menor tempo possível. E, como agilidade é um dos mais importantes requisitos, os profissionais das Unidades estão sempre preparados para viajar a qualquer lugar do Brasil ou mesmo de outros países para captar a medula localizada, compatível com o paciente.

De acordo com Inara Arce, hematologista da Rede, para o Hospital São Camilo, cada paciente é único. “Nós oferecemos um atendimento humanizado e diferenciado em todas as etapas do tratamento, com uma equipe multiprofissional que acolhe e realiza atividades especiais adaptadas às necessidades de cada um.”

Doação

Segundo Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) o número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente ao longo dos últimos anos. Em 2000, existiam apenas 12 mil inscritos e somente 10% dos doadores de medula óssea eram brasileiros. Atualmente, existem mais de 4 milhões de doadores inscritos. A chance de se identificar um doador compatível, no Brasil, na fase preliminar da busca é de até 88%, e ao final do processo, 64% dos pacientes têm um doador compatível confirmado.

Estes números fizeram do banco de dados do país o terceiro maior do mundo, ficando atrás apenas dos registros dos Estados Unidos (quase 7,9 milhões de doadores) e da Alemanha (cerca de 6,2 milhões de doadores).


Fonte: Revista Hospitais Brasil