Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

O DIRETOR-PRESIDENTE DA FEHOSP E CMB, EDSON ROGATTI, PARTICIPOU DA ABERTURA DA FEIRA SAHE 2019 ONTEM, 12 DE MARÇO
13/03/2019

Na mesa de abertura estiveram presentes Luis Gustavo Kiatake, presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS); Pericles Goes, gerente de relações institucionais da Organização Nacional de Acreditação (ONA); Liliana Chiodo Cherfen, presidente da Federação Brasileira de Administradores Hospitalares (FBAH); Emerson da Silva, presidente da Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH); Sérgio Dilamar Bitencourt, presidente do conselho da Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde (Abraidi); Marcos Marques, presidente do conselho da Associação Brasileira  de Distribuidores de Equipamentos Especializados, excepcionais e Hospitalares (Abradimex); Fernando Bottene, um dos fundadores da Associação de Fornecedores da Saúde (AFS); João Alceu Amoroso Lima, presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FENASAÚDE); Gláucio Pegurin Libório, presidente do Conselho Ética Saúde; Edson Rogatti, presidente da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB); Cláudia Alice Cohn, presidente da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed); Paulo Henrique Fraccaro, superintendente da Associação Brasileira da Industria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), representando Ruy Baumer, diretor titular do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde Fiesp (ComSaude); Ornir Ringer, vice-consul geral de Israel e Edmilson Jr. Caparelli, CEO do Grupo Mídia.

Kiatake começou falando e destacou a questão da tecnologia no setor e a necessidade de mobilidade que ainda precisa de atenção, pois é global. “Estamos presenciando essa questão da publicação e revogação da resolução de telemedicina pelo Conselho Federal de Medicina que demonstraria um avanço na nossa área de saúde, mas foi revogado. E aguardando entrar em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados que já foi promulgada. Com ela, teremos uma legislação específica para proteger as informações dos cidadãos e precisamos deixar claro seus limites e a forma de auditoria no setor da saúde”.

Goes ressaltou a importância da união de todas as entidades do setor. “É essa união que faz a diferença e que apresenta resultados de crescimento a cada ano”. Já Silva discursou sobre a importância da cadeia de valores para o setor e ressaltou o Fórum  Panorama contemporâneo da Arquitetura Hospitalar no Brasil que a entidade trouxe para a SAHE esse ano.

Bitencourt falou sobre a conquista que o terceiro ano de evento representa ao setor. “Hoje com certeza todos os hospitais e profissionais estão entendendo a necessidade de se conectar e um evento assim ajuda nessa conexão”. Marques agradeceu o convite em participar da mesa e como Bottene, que falou na sequência, destacou a sinergia entre os players do setor.

Libório destacou a importância da SAHE ter workshop para tratar de perto questões do setor, explanando e mostrando exemplos de sucesso. Rogatti também discursou e ressaltou seu comprometimento com o crescimento. “Acompanhar um evento assim e estar disposto a acompanhar a saúde do País é uma das nossas metas para contribuir para o crescimento da saúde como um todo”.

Cláudia Cohn falou sobre o setor, que apoia as condutas médicas, tanto no setor privado como público. “A nossa mensagem é que estamos trabalhando pra mais racionalidade e para contribuir com a sustentabilidade da saúde, não para mais exames e sim para melhores exames”.  E Fraccaro ressaltou também a importância da feira. “Um evento assim ajuda a manter o otimismo e as ações que estamos programando para 2019. Faz que acreditemos na melhora, progresso e novidades de saúde para o mercado”.

O vice-consul geral de Israel apresentou novidades do País no setor da saúde, como a BrainsGate, empresa que desenvolveu um tratamento revolucionário para vítimas de AVC e a relação deles com países vizinhos. “Por exemplo, com a trágica guerra civil da Síria, já prestamos atendimento médico para milhares de cidadãos, lidando assim com traumas”.

A SAHE organiza mais de vinte fóruns, reunindo mais de 400 speakers ao longo dos três dias de programação, que acontece até quinta-feira (14/03). Ao todo, são oferecidas mais de 400 horas de conteúdo aos visitantes.


Fonte: SAHE