Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

VISANDO AMPLIAR OS SERVIÇOS DE ATENDIMENTO, O GRUPO SÃO CRISTÓVÃO SAÚDE REALIZOU DIVERSOS INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA
09/04/2019

Em 2018, o Grupo São Cristóvão Saúde realizou uma série de investimentos na melhoria da infraestrutura de suas unidades. Uma das obras realizadas foi a reforma do Centro de Atenção Integral à Saúde (CAIS), que contou com a ampliação da área de 500 m² para, aproximadamente, 4 mil m², aumentando, assim, a capacidade de atendimento e serviços prestados pela Instituição.

O projeto de restauração do CAIS vem de encontro ao objetivo do Grupo em oferecer espaços mais humanizados que contribuam, significativamente, para a melhoria do bem-estar dos pacientes. Trata-se de um ambiente construído com o intuito de ampliar a área destinada à prevenção e reabilitação, além de qualificar o atendimento multidisciplinarespecializado para diferentes públicos.

Segundo a diretora do projeto, Paulete Nicolino de Freitas Ventura, os serviços de reabilitação que já eram realizados no Hospital – como Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Fonoaudiologia e outros – serão mantidos, enquanto deve-se incorporar novas atividades, como Quiropraxia e Acupultura, por exemplo, aumentando em 40% a capacidade física de atendimento.

“Nós entendemos que as inovações nunca param, é por isso que não podemos estacionar. Estamos constantemente pensando em novas maneiras de oferecer serviços cada vez melhores e acreditamos que o CAIS é resultado dessa preocupação”, reforça o presidente e CEO do Grupo São Cristóvão Saúde, Valdir Ventura.

Diferente de outras instituições, o Grupo não se limita apenas ao foco no tratamento de doenças. Para Ventura, a longevidade cresce cada vez mais, dessa maneira, deve-se trabalhar fortemente a prevenção e a reabilitação dos pacientes.

“Vamos prover saúde para os beneficiários, não só cuidar da doença. Essa é a ideia básica”, concorda o diretor Comercial do São Cristóvão, Luis Antonio Martinho.

Além de toda a ampliação de serviços de prevenção e reabilitação, o CAIS também visa, com a reforma, melhorar o atendimento ao público infantil. “Esse público [infantil] aumentou de 2 mil para 28 mil desde a inauguração do hospital, o que faz com que a gente ampliasse o tratamento de prevenção kids”, declara Ventura. “Com a necessidade, estão sendo contratados profissionais especializados para atender na área, que hoje representa 25% do público total do hospital”, explica Paulete. 

Sustentabilidade e acessibilidade

Preocupando-se sempre com o conforto dos beneficiários e visando a preservação do ambiente e economia, a reforma do CAIS se deu de forma sustentável. Algumas adaptações foram feitas a fim de valorizar a luz solar e otimizar o uso do ar-condicionado, diminuindo assim o consumo de energia. A economia de água também foi objetivada através de um espaço que realiza captação de água da chuva para reuso, deixando o ambiente ainda mais sustentável.

Por meio da tecnologia, a acessibilidade também foi ampliada no local. Todos os corrimões apresentam sinalização de texto em leitura e braile, os elevadores contam com chamada e voz interna, e no auditório foram instalados assentos especiais para pessoas com sobrepeso e espaços para cadeirantes, promovendo a maior inclusão possível para os pacientes.

Segundo Paulete, a ampliação do espaço contribuiu para reorganizar o fluxo de atendimento e otimizar a rotina de atividades das equipes de saúde. “Cada etapa da construção do CAIS envolveu estudos cuidadosos e investimento em equipamentos de ponta, no intuito de obter a melhor experiência do beneficiário”, frisa.

Novas alas

Com o propósito de atingir a excelência no atendimento, através da atualização completa de suas instalações, o Grupo também realizou a inauguração de cinco novas alas no Hospital e Maternidade São Cristóvão. Entre elas, apresenta-se as novas unidades de TMO (Transplante de Medula Óssea) que, de acordo com Ventura, será uma “unidade de primeiro mundo” e que mudará a classificação de nível de atenção à saúde do Hospital, migrando do atual terciário para quaternário, classificando-se entre as instituições habilitadas a realizar transplante.

Além disso, novas unidades de Imagem também foram instaladas no Hospital com equipamentos de última geração para realização de tomografias, ultrassonografias e Raio-X. Com 270 m² de área, a infraestrutura da Unidade de Imagem foi adequada para todas as mudanças, renovando desde a parte elétrica, hidráulica e climatização. “Toda essa modernização, tanto da estrutura quanto da tecnologia empregada, irá tornar o processo de diagnóstico por imagem muito mais ágil e eficaz”, explica Ventura.

A reforma também contou com a ampliação do Pronto-Socorro Infantil, que aumentou em 75% sua capacidade de atendimento. Foram construídos no local três novos consultórios, além de uma área de espera interna de 44 lugares. O design temático faz parte da preocupação do Hospital em tornar o ambiente mais lúdico e acolhedor para as crianças. Além disso, a nova área segue o programa de sustentabilidade aplicado também às demais alas.

Por fim, duas novas unidades de internação foram reformuladas. Os apartamentos, que têm um total de 42m², incluem três leitos de internação, sendo um apartamento com um leito e outro com dois. O presidente do Grupo São Cristóvão Saúde frisa que todas as adaptações foram pensadas para melhorar a experiência do usuário. “Estamos dando mais um passo rumo à excelência assistencial. As novas alas são resultado da nossa preocupação em oferecer o que há de mais moderno no atendimento à saúde”, comemora.

No geral, a reforma do Hospital seguiu um padrão humanizado, com acomodação que remete aconchego e uso de cores e iluminação que estimulam a sensação de tranquilidade e conforto. “Foram contempladas todas as exigências legais, além de acabamento de primeira linha e equipamentos dos mais modernos disponíveis no mercado, a fim de transformar o ambiente do TMO em uma estrutura humana e acolhedora”, finaliza o presidente.

A equipe de jornalistas do Grupo Mídia, responsável pela publicação da revista HealthARQ, esteve presente no evento de inauguração do CAIS.


Fonte: HealthArq