Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

SANTA CASA COMEMORA 25 ANOS DE UTI NEONATAL E 10 DA UTI PEDIÁTRICA
29/07/2019

Unidades proporcionam terapia intensiva ao pequeno paciente e garantem avanços importantes para o tratamento e cura de enfermidades

Os 25 anos de implantação da UTI Neonatal e os 10 da UTI Pediátrica da Santa Casa de Piracicaba serão reverenciados na noite desta sexta-feira, 26, durante solenidade que reunirá médicos, funcionários, dirigentes e convidados no salão de convenções da Instituição. 

Ao justificar a iniciativa, o provedor João Orlando Pavão observou que não é só o corpo da mãe que se transforma antes que um novo ser venha ao mundo. "A estrutura da Santa Casa de Piracicaba também está em constante mudança para que, neste momento, mãe e bebê vivam momentos inesquecíveis, repletos de cuidado, segurança conforto e tranquilidade", disse.

Para ele, trata-se de um momento histórico para a Instituição, que se apresenta como referência em cuidados intensivos infantis para 26 cidades da região.

Em funcionamento no 6º andar do Hospital Santa Isabel, complexo hospitalar da Santa Casa, as Unidades receberam até o momento mais de 8.500 pequenos pacientes, entre recém-nascidos prematuros e patológicos e crianças com idade entre 29 dias e 14 anos completos.

"Ao longo deste período, muitas vidas foram restabelecidas devido à moderna estrutura tecnológica das Unidades, à equipe altamente especializada e ao atendimento qualificado que têm feito toda diferença, impactando positivamente na evolução e prognóstico das crianças", disseram os médicos Antônio Ananias Filho, coordenador da UTI Neonatal, e a médica Lucimar de Moraes Arruda, coordenadora da UTI Pediátrica.

Eles revelam que as unidades foram pioneiras na região, proporcionando um grande salto de qualidade no atendimento e na diminuição da taxa de mortalidade infantil; pois, pela primeira vez, médicos pediatras intensivistas e toda a equipe multiprofissional especializada tinham locais adequados para o atendimento a recém-nascidos e crianças em estado de saúde grave.

Segundo eles, antes da implantação dessas Unidades, os casos mais graves eram tratados nas UTIs adultos ou nas próprias pediatrias. "Não havia nenhum hospital em Piracicaba ou na região que dispusessem desse tipo de estrutura e, hoje, nossas UTIs são reconhecidas e com altas taxas de resolutividade", disseram, lembrando que a estrutura proporcionou também a realização de cirurgias de maior complexidade em crianças, a exemplo das cirurgias neurológicas.

Juntas, as duas Unidades oferecem 19 leitos para terapia intensiva infantil, o que exige a movimentação de uma equipe composta por mais de 90 profissionais das áreas médica, de enfermagem, psicologia, fisioterapia, nutrição e fonoaudiologia. São eles os responsáveis pela assistência ao bebê com idade entre zero e 28 dias e a crianças com até 12 anos que apresentem quadros clínicos de média e alta complexidades. 

Para a administradora Vanda Petean, o diferencial, entretanto, está na assistência humanizada, processo que conta com programas de acolhimento e orientação também à família, que se depara com dificuldades no enfrentamento da situação de adoecimento de um de seus membros. "É um estado permanente de estresse e sofrimento interno que eleva a ansiedade e provoca apreensão, o que justifica a presença da psicóloga hospitalar  e a implantação dos Projetos Polvo, Mãe Canguru, Filhos Valentes e Caminho dos Valentes, para o suporte necessário", disse.


Fonte: Etcetera Comunicação