Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

Funfarme sedia VI Simpósio de Segurança do Paciente reunindo 200 profissionais da saúde de toda região
12/11/2015

Como acontece há 5 anos, a Funfarme (Fundação Faculdade Regional de Medicina de São José do Rio Preto) sediou, nesta quarta-feira, 11 de novembro, o VI Simpósio de Segurança do Paciente, reunindo cerca de 200 profissionais da saúde da região para disseminar as diretrizes do Programa Nacional e realizar a troca de experiências entre as instituições.
 

Os profissionais foram instruídos quanto aos cuidados desde a identificação correta dos pacientes, administração de medicamentos, aspectos de segurança na central de esterilização de materiais e os problemas jurídicos mais frequentes ocasionados pelo não cumprimento destes cuidados. Só no ano passado, foram notificados mais de 8 mil eventos adversos decorrentes da falta de segurança em todo o Brasil.
 
A coordenadora do  Polo de Segurança do Estado de São Paulo e superintendente assistencial da Funfarme, Maria Regina Jabur, deu início às palestras falando sobre a atual realidade dos polos e núcleos no país e as expectativas da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente para com as unidades hospitalares. “Apesar de ser A sexta edição de simpósio, queríamos trazer novidades e salientar a importância do tema. Percebemos uma melhora muito boa e queremos evoluir cada vez mais em relação à segurança dos pacientes”, afirmou Maria Regina.
 
Em seguida, a enfermeira da 3M Brasil, Helen Cristina Favaron falou sobre as maneiras de garantir a segurança dos pacientes nos processos de esterilização de materiais cirúrgicos.
 
Dando continuidade ao evento, Dr. Luiz Loraschi, advogado da Funfarme, abordou os direitos dos pacientes e implicações jurídicas que podem acarretar transtornos às instituições e aos próprios profissionais.
 
Para finalizar, uma mesa redonda promoveu a troca de experiências e conhecimentos entre as instituições. Os temas foram: a inserção de aspectos de segurança ao paciente ainda na graduação dos profissionais de enfermagem, segurança na medicação, utilizando o método canguru adulto.
 
Para a enfermeira do AME (Ambulatório Médicos de Especialidades) de Jales, Kelli Caroline Fernandes, a troca de informações e realidades entre os profissionais é essencial para alinhar o trabalho realizado pelo núcleo de segurança da região.

“Nós de Jales temos participado desde 2012 dos simpósios e absorvemos muita coisa boa dos eventos. É sempre recompensador estar com profissionais com mais experiência no assunto.”, descreveu a enfermeira.

*Informações Funfarme